Santo Profeta Jeremias (c. † 583 a.C.) , 01 de Maio

01 de Maio

   São Jeremias, um dos grandes profetas de Deus, viveu no século VI antes de Cristo. Por causa de seus extensos e muitos escritos  ganhou o codinome de «Grande». Vivia em uma aldeia a poucos quilômetros de Jerusalém; era filho de Helkias da tribo de Levi, da cidade de Anatólia nas terras de Benjamin. Distinguia-se de todos, já em sua juventude. Certo dia, Deus mudou os planos de futuro sobre sua vida. Ele tentou resistir, a princípio, argumentando sua pouca idade e  seu problema de guagueira. Deus porém disse: «Não digas que és demasiadamente jovem ou que tens certa debilidade, porque eu irei contigo e te prestarei auxílio». Em tempos difíceis para pregar, durante muitos reinados, profetizou a destruição de Jerusalém. Por causa dessa profecia foi insultado, jogavam-lhe pedras e, por fim, foi expulso da cidade. O único reinado onde encontrou proteção, auxilio e ajuda para restabelecer a fé do povo eleito, os israelitas, no  Deus  Único foi na época  do rei Josias. Apesar de sua pouca idade, não  se constrangia em dizer a verdade a quem quer que fosse, nem media suas conseqüências.

Santo Atanásio, o Grande, arcebispo de Alexandria (c. † 373) , 02 de Maio

02 de Maio

   Desde a época dos Apóstolos, tem surgido ininterruptamente na Igreja os Santos Padres e Mestres Espirituais. Costumava-se denominar «Padres da Igreja», que eram principalmente os bispos que se sobressaíam por sua santidade de vida e que deixavam algo escrito. Já os que não eram considerados santos eram chamados de «Mestres da Igreja». Os padres e Mestres da igreja deixaram registrados em suas obras as tradições dos apóstolos que elucidavam o ensinamento verdadeiro da Fé e da vida cristã. Foram defensores da ortodoxia nos momentos difíceis da Igreja, quando tiveram de enfrentar as heresias e os falsos mestres. Em tais circunstâncias, suas atitudes eram consideradas exemplos de vida espiritual a serem seguidos.

 

Santos Timóteo e sua esposa Maura, mártires de Antinópolis (c. † 238) , 03 de Maio

03 de Maio

   Santos Timóteo e Maura, marido e mulher, viveram no século III, quando reinava Diocleciano. Timóteo era natural de Panapeis, região da Tebaida, e grande estudioso eclesiástico. Com apenas 20 dias de casado, o governador de Tebaida o acusou de ser seguidor do cristianismo, ordenando que lhe entregasse todos os livros que tinha sobre a fé cristã. Timóteo negou-se a se desfazer de seus livros, pois para ele era como separar um pai de seus filhos. Diante disso, o imperador mandou que fosse torturado. Ordenou então que fosse trazida à sua presença Maura, a esposa de Timóteo, com a intenção de convencê-la a que persuadisse seu marido a negar sua fé em Cristo e adorar os ídolos. Contudo

 

Santa Pelágia de Tarso, virgem e mártir ( c. † 287 ) , 04 de Maio

04 de Maio

   Santa Pelágia nasceu em Tarso (Ásia Menor). Seus pais eram pagãos e muito conhecidos. Destacava-se por sua rara beleza e por sua brilhante educação. O imperador Diocleciano (284-305) tinha intenção de casar Pelágia com seu futuro herdeiro, um filho adotivo. No entanto, Pelágia pretendia entregar sua vida totalmente a Deus e negou-se, por isso, a se casar com herdeiro do imperador. Decidiu então batizar-se e tinha intenção de converter sua mãe que, não concordando com a filha, decidiu entregá-la ao noivo rejeitado. O noivo sabendo que sua noiva não abandonaria sua fé em Cristo e que por causa disso, inevitavelmente, seria torturada como os demais cristãos, caiu em uma profunda tristeza e se suicidou. Tal fato enfureceu ainda mais sua mãe que decidiu então entregar sua filha ao imperador Diocleciano para ser julgada. O imperador, ao ver Pelágia,

Santa Irene de Tessalônica, Grande e Ilustre mártir (séc. IV) 05 de Maio

05 de Maio

   A Santa e grande mártir Irene nasceu na cidade de Magedon, na Pérsia durante o século IV. Era filha do rei pagão Licínio, e seus pais lhe deram o nome de Penélope. Já em sua juventude Irene aceitou a fé cristã, compreendendo a futilidade da vida pagã. Segundo a tradição, foi batizada pelo apóstolo São Timóteo, discípulo do apóstolo São Paulo. Desejando dedicar sua vida de forma plena ao Senhor, Irene renunciou ao casamento. Ao conhecer mais profundamente a fé cristã, procurou convencer seus pais para que se convertessem ao cristianismo. O pai de Irene começou, a princípio, a ouvir as suas palavras com benevolência, mas logo ficou indignado com ela e, quando ela se negou a adorar os ídolos, ele e jogou-a sob as patas dos cavalos selvagens. Sem tocar a mártir, os cavalos se jogaram sobre o pai de Irene e o esmagaram até a morte. Quando, por suas orações, foi trazido de volta à vida, ele, sua família e mais de 3000 pessoas aderiram à fé cristã.

Santo Profeta Jó, o Justo Sofredor 06 de Maio

06 de Maio

   O profeta Jó constitui o modelo de aceitação da vontade de Deus, da paciência, dos valores morais e éticos para todos aqueles que desejam se iniciar na vida religiosa. Era natural de Absítida, cidade próxima de Damasco. Filho de Zareth e de Bosoras, nasceu por volta do ano 1925 a. C. e foi profeta por um longo período de 40 anos. Deus o abençoou como pessoa e como chefe de família, dando-lhe sete filhos e três filhas e alguns bens materiais. Tudo isso ele foi, gradativamente, perdendo. Já cansado de tanta desgraça, abandonado por sua família e por seus amigos, depois de ter perdido todos os seus bens, Jó disse: «Nu saí do ventre de minha mãe. Sem nada retornarei ao túmulo. Deus me deu, Deus me tirou. Seja feita a Sua vontade». Foi tomado pela lepra e posto para fora da cidade, impondo-se a ele mais esta grande provação, jamais, porém, deixou de glorificar a Deus e exercitar sua paciência.