São João Cassiano, o romano , monge , 29 de Feveriero

29 de Feveriero

   Nasceu aproximadamente no ano de 360 possivelmente no Império Romano do Oriente, na Cítia Menor (atualmente Romênia). Ainda jovem ingressou no mosteiro de Belém, na Palestina. Depois ele viajou pelo Egito, visitando vários mosteiros. Num deles, em Constantinopla, foi consagrado diácono por João Crisóstomo, o patriarca de Constantinopla, de quem se tornou amigo. Quando Crisóstomo foi exilado, no ano de 404, João Cassiano foi enviado a Roma para pleitear sua causa diante do papa Inocêncio I. Posteriormente, Cassiano fundou seu próprio mosteiro, no ano de 410, no estilo egípcio perto de Marselha, na França. Conhecido como Abadia de São Vítor, que foi um dos primeiros mosteiros masculinos, e o de São Salvador,

 

São Basílio, o Confessor, monge, 28 de Fevereiro

28 de Fevereiro

   São Basílio, o Confessor foi um monge e sofreu no reinado do imperador iconoclasta Leão Isauriano (717-741). Quando se iniciou uma perseguição contra aqueles que veneravam os ícones sagrados, São Basílio e seu companheiro São Procópio de Decápolis (27 de fevereiro) foram sujeitos a muitas torturas e colocados na prisão . Lá, os dois mártires ficaram por um longo tempo, até a morte do ímpio imperador . Quando os santos confessores Basílio e Procópio foram libertados juntamente com outros que veneravam os ícones sagrados,

 

São Procópio de Decápolis, o confessor , monge , 27 de Fevereiro

27 de Fevereiro

  São Procópio viveu no século VIII, na época do imperador Leão III (717-741). Notabilizou-se pela sua nobreza e coragem na defesa da fé cristã. Procópio não se isolou na solidão de sua cela, ao contrário, foi à combate naqueles tempos críticos de perseguição aos cristãos, tornando-se, com muito valor, um guia da fé ortodoxa, sempre animado pela Palavra de Deus que diz: «Então prosperarás, se tiveres cuidado de cumprir os estatutos e os juízos, que o SENHOR mandou a Moisés acerca de Israel; esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem tenhas pavor» (1Cr 22:13). Estas palavras o motivavam a avançar sempre, com muita coragem e determinação. Procópio destacou-se, em particular, por sua posição contra os hereges monofisitas e também apoiou a veneração aos ícones.